Financiamento Imobiliário atinge seu maior volume desde 2016 e ultrapassa os R$ 7 bilhões

O financiamento imobiliário é, de longe, um dos temas mais discutidos e pensados para quem quer comprar um imóvel. O sonho da casa própria nunca se mostrou tão próximo com as novas taxas para 2020!

Mostrando-se um aliado ao longo das décadas, o financiamento imobiliário teve um dos melhores comparativos recentemente. Em janeiro de 2020, por exemplo, os empréstimos demonstraram um crescimento de 42,7%, em vista ao mesmo mês do ano anterior.

Tudo caminha para uma retomada constante dos investimentos e do mercado imobiliário como um todo. E, graças a isso, fizemos essa postagem. Para ajudar você a aprimorar sua visão sobre os juros e os financiamentos para este ano. Preparado?

Agora, o que você verá neste post:

-🡪 Visão geral sobre a média salarial brasileira
-🡪 Explicação breve sobre a queda de juros
-🡪 O crescimento do financiamento e o cenário para 2020

Média Salarial – Por que o financiamento pode se tornar seu aliado no sonho da casa própria

Comprar uma casa ou apartamento é o sonho da maioria dos brasileiros. Ter sua própria moradia é, há décadas, sinônimo de independência e qualidade de vida. Não por menos, uma das maiores preocupações na hora de tirar esse sonho do papel é o dinheiro.

Juntar todo o montante de uma só vez para a compra de um imóvel, não é a opção mais viável para a maior parte da demanda. Um dos motivos, é o rendimento do salário médio mensal apresentado no mercado de trabalho.

De acordo com dados levantados pela 58º Pesquisa Salarial da Catho. E média salarial mais recente pesquisada. Os brasileiros possuem uma média salarial de R$ 2.340 reais. O que pode variar para mais, ou para menos, dependendo do estado a ser discutido.

Em primeiro lugar está São Paulo (R$ 2.760,94), seguido por Distrito Federal (R$ 2.529,17) e Rio de Janeiro (R$ 2.487,28). O resto da lista está listando estados de outras regiões do Brasil. Contudo, a média da pesquisa apresentada pela Catho é apresentada.

Essa média, contudo, tende a crescer ao longo dos anos. Isso por conta dos reajustes anuais do salário-base. Em 2020, o salário mínimo brasileiro está em R$ 1.045, segundo informações de fevereiro do mesmo ano.

Ou seja, a tendência é que o salário melhore. Com essa melhora, ocorre a vantagem na tomada de crédito imobiliário. Justamente pelo fato dos juros estarem mais baixos.

Queda de Juros – Como ela pode dar nova oportunidade para seus sonhos

 Como juntar o montante necessário para comprar a vista uma casa própria é complicado. O financiamento imobiliário é um dos melhores e maiores parceiros da realização do seu sonho. E agora, eles estão mais próximos do público, graças a queda de juros.

A famosa Taxa Selic – que é a principal taxa base da economia brasileira – influencia diretamente a taxa média de juros. Pois cada queda na taxa, é repassada para novas operações de financiamento imobiliário.

Essas operações são para pessoa física com recursos direcionados (FGTS e Poupança). Esses dois recursos, inclusive, rendem menos quando a taxa Selic é menor. O que provoca uma movimentação para novos investimentos. 

E a boa notícia é que essa taxa chegou na sua maior queda história, atingindo desde dezembro de 2019, os 4,5%. 

Financiamento Imobiliário – Tome o caminho para realização de seus sonhos!

Agora, você deve estar se perguntando: “mas, o que o salário mínimo e médio tem a ver com juros e financiamento?”. Bem, vamos colocar para você um raciocínio básico e direto para dar uma perspectiva do que acontece.

A média salarial brasileira se apresenta com aqueles valores descritos acima. Com base neles, seria muito difícil consolidar um montante que pudesse suprir a compra a vista de um apartamento ou casa.

Porém, esse salário médio vai melhorando, de pouco em pouco. Somando a essa melhoria, estão as taxas de juros em queda. O que indica que existem melhores investimentos do que deixar seu dinheiro na renda fixa. Por consequência, o financiamento está com taxas cada vez mais baixas, graças a queda dos juros.

Ou seja, o salário cresce de pouco em pouco e o financiamento imobiliário tem cada vez menos juros. O que, por sua vez, configura uma excelente oportunidade para investimentos no mercado imobiliário!

Panorama 2020 – O que o mercado mostra com seus percentuais

No início de março deste ano, os créditos imobiliários aumentaram mais de 37,9%, em um período de 12 meses até janeiro de 2020.  Os dados foram divulgados pela a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Ainda segundo a mesma pesquisa, o crédito atingiu uma base de R$ 80,9 bilhões de reais neste intervalo. Os dados consideram somente os financiamentos realizados por poupança. Em janeiro, alguns dos bancos que mais disponibilizaram seus créditos foram:

1º Caixa Econômica Federal: R$ 2,668 bilhões
2º Bradesco: R$ 1,525 bilhão
3º Itaú Unibanco: R$ 1,332 bilhão
4º Santander: R$ 1,217 bilhão

E a tendência é que esses valores aumentem! Para 2020, o presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Luiz França, o mercado de empréstimos melhorará ainda mais para 2020.

“O financiamento pelo SBPE via IPCA também deve crescer muito, assim como o financiamento com a taxa pré-fixada, que a Caixa deve lançar em 2020”, explica França.

Quer acompanhar mais sobre as melhores taxas do mercado? Siga nossas mídias e fique de olho no nosso Blog!

Instagram

Facebook

LinkedIn

YouTube

Leave your reply